Dicas sobre o Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial

O que é?

É uma especialidade exercida por cirurgiões dentistas que se dedica ao tratamento das deformidades do rosto, correção de fraturas dos ossos faciais, cirurgia de implantes dentais, reconstruções ósseas, problemas de articulação temporo-mandibular, além de cistos e tumores benignos.


Quem necessita?

Todas as pessoas que possuem algum problema na região bucal e maxilo-facial que buscam atendimento por dentistas ou médicos, devem ser encaminhadas ao cirurgião dentista especializado em cirurgia Buco-Maxilo-Facial.


O que pode ser tratado pelo cirurgião Buco-Maxilo-Facial?

Todos pacientes que possuam:
• Dentes retidos (impactados, inclusos) ou que não nasceram;
• Ausências de dentes que precisem inserção de implantes dentários;
• Perdas ósseas e/ou gengivais que necessitem de reconstrução por enxertos;
• Má posição entre os maxilares causando problemas funcionais e estéticos;
• Fraturas dos ossos do rosto;
• Apnéia obstrutiva do sono e ronco;
• Tumores benignos e cistos dos maxilares.
• Dor da boca, rosto e articulação temporomandibular:
O cirurgião Buco-Maxilo-Facial tem treinamento especializado e capacitação no controle da dor, sendo capaz de prover cuidados de qualidade, com um máximo de conforto e segurança na clínica particular ou hospital.

Os cirurgiões bucomaxilofaciais têm conhecimentos avançados em técnicas de anestesia local, sedação e controle de dor, podendo proporcionar o melhor padrão possível de conforto e prevenção da dor durante e após as cirurgias.


Principais Áreas de Atuação da Cirurgia Buco-Maxilo-Facial

• Cirurgia Dentária
• Implantes e Enxertos
• Deformidades dento-faciais
• Tratamento das Fraturas dos ossos da face
• Cistos e Tumores benignos da boca e face


Implantes e enxertos

A perda de dentes gera a necessidade de uso de próteses como pontes e dentaduras, causando incômodos, dificuldades para falar, respirar e alimentar-se, algumas vezes com dor e irritação na gengiva. Muitas pessoas desenvolvem problemas psicológicos por terem estas limitações. Para estes casos, podem utilizar implantes dentais.

Modernamente, os implantes dentais são substitutos das raízes dentárias perdidas, sendo usados para fixar próteses (dentes artificiais) de um ou mais dentes, até de toda a arcada (todos os dentes superiores e/ou inferiores).

Os implantes modernos não correm risco de rejeição, sendo inseridos no osso cirurgicamente e se unindo a ele. A partir desse fenômeno chamado osseointegração, pode-se substituir próteses móveis por fixas, melhorando a mastigação, a fala, a estética e devolvendo a auto-estima e a qualidade de vida perdidas.

Em casos onde não existe osso suficiente, pode ser necessário o uso de enxertos ósseos para viabilizar a inserção de implantes e realizar a reabilitação oral. Os enxertos podem ser obtidos do próprio paciente, com uso de materiais sintéticos ou de ossos de banco de tecidos.

Atualmente, também é possível utilizar implantes fixados em ossos do rosto (região zigomática, a “maçã do rosto”) para suportar próteses dentais, diminuindo a necessidade de enxertos. Entretanto, a técnica deve ser aplicada para casos selecionados e realizada por cirurgião buco-maxilo-facial com experiência.


Deformidades faciais

Uma das atuações do cirurgião dentista especialista em Cirurgia Buco-Maxilo-Facial é a chamada Cirurgia Ortognática. Esta área consiste no tratamento de “deformidades dento- faciais”.

As pessoas com o queixo muito para frente, ou que não possuem o queixo no tamanho padrão, têm “sorriso gengival” ou simplesmente não encostam o lábio superior no lábio inferior sem esforço têm deformidades dento-faciais.

As deformidades dento-faciais podem ocorrer como resultado de alterações de crescimento da parte óssea do rosto, mas com freqüência estas condições podem levar a problemas no posicionamento dos dentes.

Com freqüência, o paciente busca tratamento com instalação de aparelhos dentários, mas por maiores que sejam os avanços na área da Ortodontia (e são muitos!), esses casos não são resolvidos somente com uso de aparelhos. A estética facial não é corrigida e em algumas vezes é até piorada. Com isso, transtornos psicológicos podem ocorrer devido ao formato do rosto que os pacientes possuem.


Sequência de tratamento com cirurgia ortognática:

• Consulta Inicial;
• Realizar Documentação Ortodôntica;
• Consulta com o Dr. Luciano (Cirurgião Buco-Maxilo-Facial), para análise facial + plano de tratamento e orientações sobre a cirurgia (quando indicada);
• Realizar tratamentos dentários prévios (quando indicados): (restaurações, gengivites, tratamentos de canal);
• Início do tratamento ortodôntico – Ortodontia Pré-operatória;
• Reavaliações com Dr. Luciano, com vistas à cirurgia (4–5 meses antes da cirurgia),
• Programação final da cirurgia (30 dias antes da cirurgia), feito pelo Dr. Luciano (análise cefalométrica para definir os movimentos da cirurgia [maxila, mandíbula, mento]) e detalhes do procedimento;
• Realização da cirurgia (em hospital);
• Acompanhamento do Dr Luciano e equipe (Cirurgia Buco-Maxilo-Facial), durante todo o período pré, trans e pós operatório, junto com fisioterapia, fonoaudiologia, e psicologia (quando necessário);
• Alta da cirurgia;
• Finalização do tratamento ortodôntico;
• Final do tratamento


Ortodontia Pré-operatória para cirurgia Ortognatica

Place Holder


Resultados da cirurgia ortognática

Para corrigir a posição dos ossos maxilares, primeiro se instalam aparelhos ortodônticos para posicionar corretamente os dentes para a realização da cirurgia. Essa fase pode levar um tempo variável, mas comparativamente ao tratamento somente com aparelho, é bastante mais rápida, pois a correção maior vem com a cirurgia ortognática.

Depois da cirurgia ortognática, o ortodontista realiza ajustes finais na posição dos dentes e o tratamento está concluído, com melhora da função mastigatória, da posição dos dentes e da estética do rosto como um todo.

Resultados da cirurgia ortognática

Essas técnicas de cirurgia e ortodontia permitem melhorar a estética facial, a mastigação, a respiração e a fala, além de devolver a auto-estima.

Em alguns casos, usam-se implantes faciais (diferentes dos implantes dentários) para se melhorar o contorno do rosto, restaurando áreas onde falta osso, como o ângulo da mandíbula, queixo, bochecha, zigoma (a maçã do rosto), entre outros.

Pacientes com fissuras lábio-palatais (“lábio leporino”), também são tratados pelo cirurgião Buco-Maxilo-Facial, em conjunto com uma equipe multidisciplinar (ortodontia, prótese dental, odontopediatria, psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia, cirurgia plástica, neurocirurgia, genética, cardiologia, ortopedia/traumatologia, entre outras). Para estes pacientes, realizam-se tratamentos com enxertos ósseos, implantes dentais, distrações ósseas dos maxilares e cirurgias ortognáticas.


Características da cirurgia ortognática

• É o Cirurgião Buco-Maxilo-Facial quem realiza a cirurgia;
• É realizada sob anestesia geral;
• Necessita de um ou dois dias de internação hospitalar. Em alguns casos o paciente vai para casa no mesmo dia;
• Dependendo da técnica de cirurgia para o maxilar inferior (mandíbula) indicada para cada caso, o paciente pode sair da cirurgia de boca aberta, sem ficar com os dentes amarrados.
• Os acessos cirúrgicos são feitos todos por dentro da boca, sem cicatrizes;
• As cirurgias demoram em média de duas a quatro horas, com variações;
• Exige do Cirurgião Buco-maxilo-facial conhecimentos e planejamento laboratorial extenso (modelos em gesso, articulador, radiografias, traçados predictivos, cirurgias de modelos). Essa etapa é muito importante e exige grande precisão;
• O paciente necessita em média de duas semanas de recuperação, onde ele estará ocupado com as recomendações pós-operatórias, até retornar as atividades habituais.


Tratamento das fraturas dos ossos da face


Os traumatismos de face também devem ser tratados pelo cirurgião dentista especialista em cirurgia buco-maxilo-facial.

Esses traumatismos trazem conseqüências para o rosto e também para os ossos, dentes e tecidos moles, como lábios, bochechas e nariz. Nesses casos ocorrem alterações na fala, na mastigação, na respiração e principalmente, na estética facial.

Pesquisas mostram que 45% das vítimas de trauma de face compreendem a faixa etária entre os 21 e 30 anos de idade. São jovens que se envolvem cada vez mais em acidentes de trânsito, em especial, pelo aumento de circulação de motocicletas, que expõem mais as vítimas.

O tratamento correto dessas fraturas exige conhecimento e domínio seguro da oclusão dentária e das suas relações com os ossos fraturados da face, característicos do cirurgião dentista especializado em cirurgia buco-maxilo-facial.

Restabelecer a oclusão dentária correta e o perfeito alinhamento dos traços de fratura, produz resultados positivos não só para a função, mas também para a estética facial do paciente.

De todas cirurgias de fraturas de face realizadas no País, aproximadamente 52% são de vítimas de acidentes de trânsito, agressão física (18%) e acidentes em prática desportiva (12%).

Tecnologia

O tratamento das fraturas de face modernamente utiliza mini-placas, telas e miniparafusos de titânio para fixação óssea, com técnicas e materiais que simplificam, agilizam e tornam seguro o processo de tratamento, evitando que o paciente fique com os maxilares amarrados no pós-operatório. Dessa forma, os pacientes podem voltar ao convívio social e as suas atividades habituais mais rapidamente.


Cistos e Tumores benignos da boca e face

O cirurgião Buco-Maxilo-Facial também realiza tratamentos de remoção de cistos e tumores benignos da cavidade bucal e ossos maxilo-faciais, em ambiente de consultório (pequenas lesões) e quando necessário, em ambiente hospitalar (grandes lesões).


Cuidados antes da cirurgia buco-maxilo-facial

• Use roupas leves e confortáveis para comparecer ao local do procedimento.
• Leve todos os exames de sangue, de urina e radiografias relativas ao procedimento (panorâmicas, tomografias) caso o cirurgião ou assistente ainda não tenha pedido.
• Comparecer para a cirurgia em jejum de duas a oito horas (conforme orientação do cirurgião)
• Não usar brincos pulseiras, anéis, relógios, colares ou adereços metálicos no dia da cirurgia. Caso use piercings, avise ao cirurgião antes do procedimento.
• Não usar maquiagem ou cremes sobre a pele antes do procedimento.
• Pacientes do sexo masculino devem fazer barba completa antes da cirurgia.
• Não interromper o uso de nenhum medicamento antes da cirurgia, somente com expressa recomendação médica e após informar ao cirurgião.
• Não fumar um dia antes da cirurgia, pelo menos.
• Não consumir bebidas alcoólicas pelo menos 48 horas antes da cirurgia.
• Não utilizar medicamentos do tipo AAS (Ácido Acetil-Salicílico, por ex: Aspirina) por 7 (sete) dias antes da cirurgia, salvo sob expressa recomendação médica.
• Traga junto um(a) acompanhante para, após o procedimento e/ou internação, retornar a sua residência; quando não for possível, solicitar a(o) assistente transporte para sua residência. É aconselhável não dirigir ou operar máquinas que exijam precisão após a cirurgia.
• Informe ao cirurgião ou assistente sobre quaisquer alterações de saúde (febre, gripe, resfriado, sinusite, rinite, sangramento, tonturas, vômitos, dor de cabeça, etc.) que ocorram antes da cirurgia.

Cuidados Especiais

É muito importante a higiene cuidadosa dos dentes e cavidade bucal no mínimo uma semana (7 dias) antes da cirurgia. Use escova macia e fio dental;

Se você estiver usando aparelho ortodôntico antes da cirurgia, deve consultar o ortodontista antes do procedimento para revisar os anéis (bandas), brackets, fios e outros dispositivos para evitar complicações durante e depois do procedimento, se o aparelho se soltar. Converse com o cirurgião buco-maxilo-facial sobre cuidados adicionais com o aparelho e instruções de uso de aparelhos dentários (quando necessário) após a cirurgia.


Cuidados após a cirurgia buco-maxilo-facial

Imediatamente após a cirurgia
• Sempre resfrie a área da cirurgia externamente. Aplique uma bolsa de gelo no rosto, protegendo a pele com uma toalha fina por 15 a 30 minutos, de 2 em 2 horas, durante todo dia após a cirurgia, suspendendo após as primeiras 24 horas.
• Evite esforços físicos, como por exemplo levantar objetos pesados ou praticar esportes, não abaixe a cabeça.
• Não fume! Não Cuspa, não lave a boca e não faça bochechos nas primeiras 24 horas.
• Lubrifique os lábios com vaselina ou manteiga de cacau.
• Ingerir alimentos líquidos ou pastosos, frios ou gelados (não mastigar alimentos).
• Repouse, deitando-se com 2-3 travesseiros (cabeça mais alta que o resto do corpo).

A partir do segundo dia após a cirurgia e seguintes:
• Continue evitando esforços físicos.
• Não mastigue de modo algum sobre a área da cirurgia.
• Após cada alimentação, enxágüe a boca com água morna ou na temperatura ambiente.
• Limpe os seus dentes regularmente, cuidando o local dos pontos. Molhe um cotonete com a solução indicada pelo cirurgião e limpe a região operada.
• Bochechar com uma solução indicada pelo cirurgião 2-3 vezes por dia (uma pela manhã, outra à noite), por 2 minutos, a partir do primeiro dia após a cirurgia, por uma semana.

Cuidados Especiais

Você pode sentir inchaço e desconforto. Siga os medicamentos receitados pelo cirurgião. A partir do 3º dia, aplique uma toalha molhada com água morna sobre a área operada, por fora da boca, colocando uma bolsa de borracha com água quente sobre a toalha. Isso ajudará a diminuir do inchaço. Faça várias aplicações até o dia de remoção dos pontos.

Agendar a consulta de controle, sete (7) dias após a cirurgia

Sempre informe ao Cirurgião caso você sinta dores ou se perceber alterações na área da Cirurgia! Boa recuperação!